MST invade fazenda do filho da senadora Kátia Abreu no Tocantins.

|

No Estadão:
A dirigente do MST no Tocantins, Marina Silva, deixou claro que um dos objetivos é atingir a senadora. "Kátia Abreu é símbolo do agronegócio e dos interesses da elite agrária do Brasil, além de ser contra a reforma agrária e cometer crimes ambientais em suas fazendas. Por isso, estamos realizando esse ato político e simbólico em sua propriedade", afirmou.

PALMAS- A Fazenda Aliança, do deputado federal Irajá Abreu (PSD-TO), foi invadida na manhã desta quinta-feira, 7, por cerca de 500 mulheres do Via Campesina, do Movimento Sem Terra (MST), e do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). Irajá Abreu é filho da senadora Kátia Abreu (PSD-TO), presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Tocantins (Faet) e da Confederação Brasileira de Agricultura e Pecuária (CNA).

As invasoras impediram a saída de 48 trabalhadores e fecharam as duas pistas da BR-153 (Belém-Brasília), ateando fogo em pneus. Segundo a assessoria do deputado, cerca de 500 mudas de eucalipto teriam sido destruídas, provocando um prejuízo de R$ 500 mil.

A ação foi referente ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março, com o tema Mulheres Sem Terra na Luta contra o Capital e pela soberania dos Povos. Uma das invasoras, Cristina Lima, negou ter havido destruição de mudas de eucaliptos e funcionários reféns. Disse, ainda, que a paralisação da rodovia foi por curto período de tempo e que a desocupação da fazenda ocorreu antes do meio-dia.O MST alegou que, segundo o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Tocantins, a fazenda havia sido embargada em 2011 e em 2012, por desmatamento de área de preservação permanente. O Ibama confirmou ter multado a fazenda, mas o deputado contestou as autuações na Justiça.

A dirigente do MST no Tocantins, Marina Silva, deixou claro que um dos objetivos é atingir a senadora. "Kátia Abreu é símbolo do agronegócio e dos interesses da elite agrária do Brasil, além de ser contra a reforma agrária e cometer crimes ambientais em suas fazendas. Por isso, estamos realizando esse ato político e simbólico em sua propriedade", afirmou.

Para as integrantes do MST e do MAB, o "Tocantins é exemplo da disparidade entre o montante de verba recebida pela agricultura camponesa e o agronegócio". Ainda de acordo com as invasoras, para 2012-2015 está prevista a aplicação de R$ 1.483.720.647,00 pelo governo do Estado no Programa de Infraestrutura Hídrica para Irrigação e Usos Múltiplos, destinado à instalação de grandes projetos hidroagrícolas no Tocantins. Dizem, também, que, o programa relativo às ações voltadas à agricultura familiar possui apenas R$ 154.087.056,00, aproximadamente 10% do destinado aos grandes projetos hidroagrícolas.

Segundo as mulheres que invadiram a fazenda de Irajá Abreu, a agricultura familiar ocupa apenas 18,8% das terras tocantinenses, embora produza 91% do feijão de corda, 84% da mandioca, 62% do leite e derivados, 62% do feijão, 59% dos suínos, 50% do milho, 48%das aves e 38% do arroz. "Queremos que o governo invista da mesma forma nos dois setores", afirmou Marina Silva. O deputado Irajá Abreu, por meio de nota, informou que a fazenda não está embargada, é produtiva há mais de 40 anos.


13 comentários:

MikePernambuco disse...

ACABAR COM ESSA GANG DE SEM TERRA E SEM-VERGONHA DEVE SER A META DE TODOS NO'S. ESSES BANDIDOS NAO PODEM SAIR IMPUNES.

Politica sem Medo disse...

Mais um ato insano dessa faccao criminosa chamada MST e como sempre a mando do PT de quem recebe muito dinheiro a fundo perdido nos bolsos dos cabecas do movimento. Nao e novidade nao, e apenas o PNDH3 do PT em acao. Nao esta na hora de pedir o IMPEACHMENT dessa mulher que esta na presidencia? Gente, nos temos um grande pais e nao podemos ficar intertes enquanto ulguns milhares de militantes meliantes e quadrilheiros tomam conta da nosssa patria para destrui-la assim como fez o miseravel ditador UGO CHAVES na Venezuela. Vamos esperar que isso aconteca?

MÚMIA BOLIVARIANA disse...

Una fortuna personal de 2.000 millones
3
El difunto caudillo socialista deja una herencia política y social muy compleja, pero una herencia personal muy saneada.

Anônimo disse...

Moradores do Piauí comem rato-rabudo para matar fome na seca.


http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/03/10/moradores-do-piaui-comem-rato-rabudo-para-matar-fome-na-seca.htm


a nova classe social tá comendo bem né não?

Anônimo disse...

Governo prepara a troca do imposto sindical por uma taxa a ser negociada
Reforma no sistema de financiamento dos sindicatos visa acabar com tributo pago por 46 milhões de trabalhadores com carteira assinada
10 de março de 2013 | 22h 10

João Villaverde, de O Estado de S. Paulo
BRASÍLIA - O governo federal está costurando o início de uma reforma no sistema de financiamento dos sindicatos no Brasil. O Palácio do Planalto dará o primeiro passo no sentido de tornar realidade um sonho antigo do PT e bandeira histórica da Central Única dos Trabalhadores (CUT) – a troca do imposto sindical por uma taxa negociada por cada sindicato com sua categoria.
Na mesa da presidente Dilma Rousseff está um projeto que regulamenta a profissão de comerciário, que deve ser sancionado nos próximos dias. No meio do texto está inserida a criação desta nova "taxa negocial", que poderá ser cobrada por cada sindicato no valor de até 1% do salário por mês.
Neste primeiro passo, o governo vai manter o imposto sindical, cobrado de todos os trabalhadores com carteira assinada no País desde 1943, e a nova taxa negocial será criada como uma contribuição adicional. No futuro, o governo pode promover a troca do imposto pela taxa negocial.
Em reunião na semana passada no Planalto com o ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência, seu adjunto para questões sindicais, José Lopez Feijóo, e o ministro do Trabalho, Brizola Neto, Dilma chegou a demonstrar preocupação com o fato de a nova taxa representar um gasto extra para os trabalhadores.
No entanto, a presidente foi convencida por Carvalho que a taxa negocial permite ao trabalhador cobrar desempenho de seu sindicato, diferente do que ocorre hoje. Além disso, o ministro da Secretaria-Geral afirmou que diversos sindicatos oferecem cursos de qualificação, assistência médica e atividades desportivas à sua base, e o modelo novo serviria para estimular ações semelhantes aos demais sindicatos. Carvalho chegou a citar o caso de seu pai, que fora comerciário e obtinha esses benefícios do seu sindicato.
Soluções. A presidente solicitou aos técnicos do governo, então, duas soluções. Dilma quer criar um dispositivo legal que obrigue os sindicatos a aplicar o dinheiro que será obtido com a taxa negocial apenas com saúde e educação. Além disso, a presidente quer que o dinheiro fique exclusivamente com os sindicatos, isto é, quer proibir que ele seja dividido com federações, confederações e centrais.
A lógica do governo para os sindicatos é semelhante daquela empreendida por Dilma na administração pública. Assim como estabelece metas e cobra resultados de seus ministros e técnicos, Dilma quer um movimento sindical mais dinâmico no País.
O primeiro passo foi dado há duas semanas, quando o governo anunciou regras mais rígidas para o registro sindical, dificultando a proliferação de sindicatos de fachada, criados apenas para abocanhar parte do dinheiro arrecadado com a cobrança do imposto sindical. O segundo seria a própria "superação" deste modelo de financiamento.
Rateio. Hoje, os 47 milhões de trabalhadores com carteira assinada no País recolhem o imposto sindical, que equivale a um dia de trabalho por ano. Esse dinheiro, que em 2012 superou R$ 2 bilhões, é repassado pelo governo ao movimento sindical – 60% vai para os sindicatos, 20% para federações, 10% para confederações e, desde 2008, outros 10% ficam com as centrais. O restante engorda o caixa do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).
A substituição do imposto sindical pela taxa negocial é uma bandeira histórica da CUT, a maior central do País, com 2,2 mil sindicatos e 2,5 milhões de associados. As demais centrais são contrárias à substituição do modelo atual.


http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-brasil,governo-prepara-a-troca-do-imposto-sindical-por-uma-taxa-a-ser-negociada-,146659,0.htm

Anônimo disse...


Dilma, propaganda enganosa é crime!

Infelizmente, os golpes cometidos pelo governo do PT contra os cidadãos brasileiros têm passado impunes, apesar de virem crescendo assustadoramente a cada dia que passa”


http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/dilma-propaganda-enganosa-e-crime/

Anônimo disse...


Veja a entrevista a Edney Silvestre no Globonews-

O livro "Mensalão, o mais importante julgamento da história política do Brasil" já está na terceira edição, na lista dos mais vendidos.



http://oglobo.globo.com/blogs/blogdomerval/

12 de março de 2013 19:03

Anônimo disse...

PARECE PIADA MAS NÃO É...-


Aos cachaceiros de PLANTÃO...!!!




Se você for com seus filhos, noras, genros e netos almoçar fora no domingo e tomar 1 ou 2 chopps, ou 1 ou 2 copos de cerveja no almoço e for parado numa blitz, você paga uma multa de R$ 1.960,00, tem a carteira cassada por um ano, o carro apreendido e vai preso.
Se você comer 1, 2 ou 3 bombons, tomar remédio para a tosse ou tomar homeopatia e for parado numa blitz, você paga uma multa de R$ 1.960,00, tem a carteira cassada por um ano, o carro apreendido e vai preso.
No entanto, se você se drogar. Se fumar maconha, cheirar cocaína ou fumar crack, ficar doidão e for parado numa blitz, nada vai acontecer.
Se você roubar, assaltar, estuprar, atropelar ou matar alguém, com um bom advogado, o máximo que vai acontecer é você esperar o julgamento em liberdade ou se for condenado ir para o regime semi-aberto.
Já se você roubar milhões de reais do povo ou dos cofres públicos, várias coisas podem acontecer: vai passar 15 dias num resort na Bahia em companhia da amante; vai ser empossado deputado federal; vai ser eleito presidente do Senado; vai se eleger deputado ou senador; vai ser nomeado ministro ou para um alto cargo no Governo.
Ah! Um detalhe. Se você tiver menos de 18 anos completos, aí você roubar, assaltar, estuprar até matar, que não tem problema, você não pode ser preso porque é menor. Só não pode comer bombom, tomar xarope prá tosse ou tomar homeopatia, porque aí , se você for parado numa blitz você vai preso.
Parece piada, mas não é.
Este é o Brasil, o país da Corrupção, da Impunidade e da Incoerência.
E viva os nossos deputados, os nossos senadores e os nossos governantes e principalmente o povo capacho que aceita tudo calado, não se revolta e ainda vota neles.

Anônimo disse...

Preocupação de Dilma com campanha antecipada pela reeleição arrastará o Brasil para o ápice do caos

ucho.info

Anônimo disse...

A CORRUPÇÃO INSTITUCIONALIZADA ESTÁ CAUSANDO MUITAS DESGRAÇAS. E VAI PIORAR!
março 14, 2013

“OS BANDIDOS, NOS QUAIS OUTRORA ACREDITAMOS, SÃO DOUTORES EM: EVOLUIR CORRUPÇÃO.”

Levando-se em consideração que não existem Doutores, Cientistas, Pesquisadores, etc sem Professores, a mensagem que recebi recentemente, com a imagem em anexo, é verdadeira.

http://jorgeroriz.wordpress.com/

Anônimo disse...


A verdade absoluta



http://www.youtube.com/watch?v=sBIa-7Vqpns

Anônimo disse...


DEIXAR AS HIENAS ENTRAR...
Por Carlos Chagas



Assim estamos, numa hora em que a presidente parece indignada com as pressões e disposta a esperar alguns dias para desencadear a reforma. Só que não terá saída senão deixar entrar as hienas e ouvir os vaticínios de Jorge Gerdau a respeito da impossibilidade de continuar governando desse jeito...

http://www.claudiohumberto.com.br/artigos/?id=351614

Anônimo disse...

O PT Não Quer o Poder

Dez anos comandando os rumos do país. Mesmo assim, enganam-se aqueles que acreditam que o Partido dos Trabalhadores deseja o poder. Por mais que tenha, por intermédio da distribuição de bolsas e doutrinação cultural, fixado-se de maneira quase eterna na Presidência da República, o partido não almeja ter para si o poder. Nada disso. Ter o poder é pouco. O PT quer muito mais.

http://leniltonmorato.blogspot.com.br/2013/03/o-pt-nao-quer-o-poder.html

 

©2009 Reaja Brasil! | Template Blue by TNB