Dilma, a mulher do Lula! Será por isso que a primeira-inútil desapareceu de vez?

|

Pesquisas mostram que em muitos lugares, especialmente no interior do nordeste e norte, muitos eleitores pensam que Dilma é esposa do Lula que ele lançou para presidente.

Talvez por isso D. Marisa esteja tão desaparecida.

Marquetagem?

6 comentários:

Canguru Perneta disse...

Joãozinho chega cedo ao colégio e diz à professora:
- Tia lá em casa nasceram oito cachorrinhos e todos vão votar na Dilma.
- É mesmo! Diz a professora toda feliz...
Uns quatro ou cinco dias após, o Joãozinho novamente chega à professora e diz:
- Tia lá em casa nasceram oito cachorrinhos e cinco vão votar na Dilma.
Então a professora intrigada pergunta:
- Ué? Não eram oito cãezinhos que votariam???
- Eram, mas três já abriram os olhinhos !!!!

Letícia disse...

Os grandes arrepios
Arnaldo Jabor
...

Tancredo entrou no hospital e arrepiou-me o sorriso deslumbrado dos médicos de Brasília no Fantástico, amparando o presidente como um boneco de ventríloquo; tremeu-me o corpo quando vi que nossa história fora mudada por um micróbio em seu intestino.

Arrepiou-me ver o Sarney, homem da ditadura, posando de "oligarca esclarecido" na transição democrática, com seu jaquetão de "teflon", até hoje intocado. Assustei-me com a moratória de 87, aterrorizou-me a inflação de 80% ao mês. E, depois, vejo a foto do Collor na capa da Veja - com todo mundo dizendo: "Ele é jovem, bonito, macho...", revirando os olhos numa veadagem ideológica. Foi um período tragicômico, com a nação olhando pela fechadura da "Casa da Dinda" para saber do seu destino. Depois o período do "impeachment", dos caras-pintadas, num breve refresco dos arrepios. Durante Itamar, a letargia jeca-tatu, só quebrada pela mudança na economia com o Plano Real que FHC fez (que depois foi roubado pelo Lula, claro...). Aí, 1994, o ano da esperança, Brasil tetra na Copa e um grande intelectual de esquerda subindo ao poder. Mas meu arrepio histórico logo voltou, quando vi que a Academia em peso odiava FHC por inveja e rancor, criando chavões como "neoliberalismo", "alianças espúrias" (infantis, comparadas com a era Lula). Os radicais de cervejaria ou de estrebaria não deram um escasso crédito de confiança a FHC que veio com uma nova agenda, para reformar o Estado patrimonialista.

Durante o mandato, o próprio governo FHC cometeu seu erro máximo que até hoje repercute - não explicou didaticamente para a população a revolução estrutural que realizava: estabilização da economia, lei de responsabilidade fiscal, privatizações essenciais, consolidação da dívida interna, saneamento bancário que nos salvou da crise de hoje, telefonia, tudo aquilo que, depois, Lula desapropriou como obra sua. É arrepiante ver a mentira com 80% de ibope.
...
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100817/not_imp596006,0.php

Letícia disse...

Os grandes arrepios
Arnaldo Jabor
...

Tancredo entrou no hospital e arrepiou-me o sorriso deslumbrado dos médicos de Brasília no Fantástico, amparando o presidente como um boneco de ventríloquo; tremeu-me o corpo quando vi que nossa história fora mudada por um micróbio em seu intestino.

Arrepiou-me ver o Sarney, homem da ditadura, posando de "oligarca esclarecido" na transição democrática, com seu jaquetão de "teflon", até hoje intocado. Assustei-me com a moratória de 87, aterrorizou-me a inflação de 80% ao mês. E, depois, vejo a foto do Collor na capa da Veja - com todo mundo dizendo: "Ele é jovem, bonito, macho...", revirando os olhos numa veadagem ideológica. Foi um período tragicômico, com a nação olhando pela fechadura da "Casa da Dinda" para saber do seu destino. Depois o período do "impeachment", dos caras-pintadas, num breve refresco dos arrepios. Durante Itamar, a letargia jeca-tatu, só quebrada pela mudança na economia com o Plano Real que FHC fez (que depois foi roubado pelo Lula, claro...). Aí, 1994, o ano da esperança, Brasil tetra na Copa e um grande intelectual de esquerda subindo ao poder. Mas meu arrepio histórico logo voltou, quando vi que a Academia em peso odiava FHC por inveja e rancor, criando chavões como "neoliberalismo", "alianças espúrias" (infantis, comparadas com a era Lula). Os radicais de cervejaria ou de estrebaria não deram um escasso crédito de confiança a FHC que veio com uma nova agenda, para reformar o Estado patrimonialista.

Durante o mandato, o próprio governo FHC cometeu seu erro máximo que até hoje repercute - não explicou didaticamente para a população a revolução estrutural que realizava: estabilização da economia, lei de responsabilidade fiscal, privatizações essenciais, consolidação da dívida interna, saneamento bancário que nos salvou da crise de hoje, telefonia, tudo aquilo que, depois, Lula desapropriou como obra sua. É arrepiante ver a mentira com 80% de ibope.
...
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100817/not_imp596006,0.php

Anônimo disse...

Então o povo precisa saber que o lula está traindo a própria esposa com a dilma!

Anônimo disse...

A sinistra Dilmaligna seria amante do trevoso Lulla 51 ???

- depois da infeliz Lurian,
da inútil Marisa, mais uma prova
do péssimo gosto do apedeuta:
A baranga bandida...

Talvez por isso D. Marisa
esteja tão desaparecida.

Anônimo disse...

EXTRA! EXTRA!


DATAFOLHA também faz parte da conspiração para eleger Dilma


http://lucioneto.blogspot.com/

 

©2009 Reaja Brasil! | Template Blue by TNB